apsicologa.net.br
Psicossomatização
 

Doenças Psicossomáticas, uma linguagem corporal.

 

"Quando o sofrimento não pode se expressar através do pranto, ele faz chorar outros órgãos".

(William Motsloy)


psicossomaticoPsicossomatização ou reação psicossomática, é uma reação do corpo temporária, desencadeada por um acontecimento muito marcante e/ou traumático na vida do indivíduo e que tenha deixado-o em estado de choque, ao ponto do organismo preparar uma resposta orgânica simbólica, ou seja, adoecer. Essa resposta significa uma forma inconsciente de auto-proteção. A doença, qualquer que seja ela, vai estar “presa” ao corpo.


Quando ficamos doentes, de certa maneira, voltamos ou tendemos voltar para condição de crianças; numa linguagem mais técnica, regredimos e precisamos de atenção, consideração, cuidados, etc.


Quase sempre, “procuramos” as doenças das quais somos portadores. Esse procurar, precisa ser compreendido, porque ele se mascara, escondendo-se atrás de sintomas, emoções e sentimentos.


Inúmeros são os sintomas que parecem ser doença orgânica e que na realidade correspondem a uma manifestação corporal da mente, como problemas cardíacos, gastrites, úlceras. A doença manifestada num determinado órgão está sendo a expressão de situações ligadas a todo o contexto vivido pelo seu portador. Estamos falando de contextos nos quais se ligam emoções, sentimentos e afetos. Esta úlcera ou este problema cardíaco ou até mesmo uma gastrite ou doenças de pele, pode ter se iniciado por sentimentos de alguma perda afetiva, raivas reprimidas, enfim, emoções que no passado deixaram de ser expressas de forma natural e espontânea. Em tais exemplos cabe lembrar que as doenças também apresentam a hereditariedade como causa em algumas situações.


Psicossomática, é uma ciência que tem como objeto de estudo os mecanismos de interação entre a dimensão mental e a dimensão corporal.

 

Em alguns países vêm surgindo há um tempo muitos questionamentos e pesquisas sobre o Câncer enquanto doença cercada por questões afetivo-emocionais, psicológica.


Existem Estudos que comprovam que pessoas mais fechadas, mais tensas e chegadas ao isolamento tendem mais a desenvolverem quadros de tristezas, depressões e pessimismos. Seus corpos “sabem” o que as emoções lhes pedem e respondem com “obediência”, dando como resposta uma cefaléia (dor de cabeça), uma gastrite (dor no estômago produzida por inflamação) ou quem sabe, uma doença do coração, ou hipertensão arterial.


Doenças dermatológica também podem ser psicossomáticas. A pele é um órgão complexo, e as doenças de pele podem surgir pelo sistema nervoso, pois o sistema nervoso origina-se no ectoderma do embrião. Alguns problemas são causados por estresse, conflitos ligados aos sentimentos e impulsos agressivos. Há situações em que o contato e a carícia foram insuficientes provocando problemas dermatológicos. As doenças dermatológicas que tendem a ter forte componente emocional são: eczema constitucional, psioríase, dermatite de herpes, alopecia (queda de cabelo em certas zonas), liquitose (pele de peixe).


Percebemos que o nosso organismo não está separado de nossas experiências e daquilo que vivemos. Nossos pensamentos, sentimentos, necessidades e crenças têm uma repercussão no funcionamento de nosso corpo. É como traduzir problemas emocionais em sintomas físicos.


A doença vem deflagrar algo a respeito de nós mesmos e de nossas vidas.
 

 

Psicóloga Clínica Nathalie Beck | CRP: 06/105672

 
Telefones: (11) 2283-1888 / (11) 98873-3510 - E-Mail: nbeckpsicologa@gmail.com

Avenida Nova Cantareira, 3500 - Tucuruvi - São Paulo / SP

 
w/beck ppo